Diferenças entre medicamentos sem e com tarja

Medicamentos são importantes aliados no tratamento de doenças e problemas de saúde. Antes de ser aprovado para comercialização, todo medicamento passa por pesquisas para saber se ele faz bem para tratar aquilo a que ele se destina (eficácia) e se causa algum mal que faça não valer a pena utilizá-lo (segurança).

Como usuários de medicamentos, é sempre bom conhecermos mais sobre eles.

Você já reparou que alguns de remédios vêm com uma tarja colorida em suas embalagens?

Medicamentos que não possuem tarja em suas embalagens têm venda livre, ou seja, podem ser adquiridos sem a necessidade de receita médica. São remédios com poucos efeitos colaterais ou contraindicações, geralmente utilizados em problemas mais simples, como azia, resfriados e micoses.

Já os medicamentos com tarja vermelha são aqueles que podem apresentar efeitos nocivos e, por isso, são vendidos apenas com receita médica. Na hora de comprar alguns remédios de tarja vermelha precisamos deixar a receita na farmácia. A retenção da receita acontece no caso de medicamentos controlados, que atuam no sistema nervoso, podendo causar dependência ou muitos efeitos colaterais e contraindicações.

Os medicamentos de tarja preta por sua vez, exigem ainda mais controle em função do risco de apresentar efeitos colaterais mais graves. Eles são vendidos com receitas azuis especiais. Muitos deles agem no sistema nervoso central, causam sono e outros efeitos graves, como taquicardia e problemas cardíacos. É relevante, também, saber que alguns provocam dependência química.

Em todos os casos, só utilize medicamentos com orientação médica, nas dosagens estipuladas, e mantenha as embalagens fora do alcance das crianças.

Deixe um comentário


Carregando...