Cuidados dos familiares durante internações

Em qualquer idade, mas sobretudo entre idosos, a internação hospitalar só é recomendada em caso de real necessidade, pois além de o conforto físico e emocional da casa ser importante, os hospitais trazem riscos como infecções, em função de serem espaços em que há muitos doentes e as pessoas, de forma geral, estão menos resistentes.

Quando a internação torna-se inevitável, o apoio da família é fundamental. Para quem tem mais de 60 anos, o Estatuto do Idoso garante direito a acompanhante durante a hospitalização, salvo se o paciente estiver internado em UTI/ CTI. O motivo da internação e o diagnóstico devem estar claros para os familiares e, por isso, eventuais dúvidas precisam ser esclarecidas pela equipe médica.

Ao visitar doentes, amigos e familiares devem se lembrar da importância do silêncio e não levar alimentos e bebidas para o quarto ou a enfermaria. Seguir as orientações dos profissionais de saúde que trabalham pela recuperação do paciente, dando a eles espaço e tempo para trabalhar, também é importante.

Com o suporte afetivo e o amparo adequado, quem está internado tem mais incentivo para se recuperar.

Deixe um comentário


Carregando...