Açúcar ou adoçante: saiba qual é a melhor alternativa

Apesar das delícias que são os doces em nossa vida, o consumo de açúcar em excesso é desaconselhado por médicos e nutricionistas. Entre as razões para isso, está o fato de que, antes de cair na corrente sanguínea, o açúcar passa pelo pâncreas, a glândula que secreta insulina para quebrar a glicose e controlar a quantidade da substância que chegará ao sangue. Quando o alimento contém muito açúcar, a insulina encontra dificuldades para fazer seu trabalho e acaba deixando que grande quantidade de glicose vá para a corrente sanguínea.

Isso pode levar ao diabetes, que, por consequência, acarreta problemas neurológicos, cardiovasculares, nos olhos e nos rins. Muito açúcar também gera aumento do peso, causador de hipertensão e problemas no coração, entre outros males.

A opção por adoçantes artificiais, no lugar do açúcar refinado, não é a solução mais indicada. Há dúvidas sobre os efeitos nocivos do aspartame, sucralose e sacarina, inclusive estudos que apontam o risco de aumento dos níveis de açúcar no organismo a partir do uso desses produtos. Já o mascavo, a demerara e a stévia, adoçantes mais naturais, são alternativas melhores.

O ideal, em qualquer caso, é evitar a ingestão em excesso de qualquer tipo de açúcar, o que pode ser alcançado com a mudança de hábitos, como diminuir o consumo de doces e refrigerantes, além beber cafés pouco ou nada adoçados, por exemplo. A Organização Mundial de Saúde recomenda o consumo de até 25 gramas por dia de açúcar.
Que tal aceitar a sugestão?
 

Deixe um comentário


Carregando...